terça-feira, 6 de setembro de 2016

Rotina

Ouço o despertador apitar, mas ignoro seu chamado. Ainda é cedo demais para levantar da cama. E a cama está tão gostosa, com cobertores quentinhos e macios, a luz fraca das primeiras horas da manhã entrando pelas frestas da janela e inundando o quarto... e o cheirinho do meu moreno, adormecido ao meu lado. O chamo pelo nome e ele resmunga.

“Mor?”
“Hã?”
“Que horas são?”
“Sete horas.”

Tenho que levantar, tomar café da manhã, jogar uma água no corpo, preparar minha marmita, colocar ração para o gato, pegar o material da faculdade... tenho exatamente uma hora para fazer isto. Mas está muito cedo... talvez eu possa dormir mais uns quinze minutinhos.



Oito horas, saio de casa com a cara amassada de quem acabou de levantar. Os lábios ainda estão inchados e o cabelo, meu Deus, meu cabelo! Foi-se o dia em que eu me demorava a passar batom e delineador, escolher um brinco e outros apetrechos para me embelezar.

A vaidade abriu mão de mim. Cabelos por pintar, unhas por fazer. Preciso de um banho de loja. Necessito. Emagreci alguns quilos. Isso não é todo ruim, mas as roupas não estão me servindo. E meu moreno não gosta de mim assim.

E o estresse. Preocupação com a casa, com o trabalho, com a faculdade. Preciso dar conta de tudo, mas também preciso dar conta de mim. Que tempo? E ainda tenho que me lembrar de dar atenção para a família. Tenho que me lembrar de sorrir e ser simpática.

Tenho que me lembrar de respirar fundo e não gritar com a colega de faculdade que pensa que pode me tratar como se fosse minha chefe ou minha mãe. Já fiquei com dependência em algumas disciplinas nos semestres anteriores por não querer fazer trabalhos em grupo. Não posso deixar isso acontecer novamente. Respira, inspira, não pira.

Negócios são negócios, amizade à parte. Trabalhamos juntas, mas não quero sua amizade. Já tenho alguém com quem compartilhar minha vida. É a minha felicidade ao final do dia. Chegar em casa e desabafar um pouco, me largar no sofá, passar o final de semana de pijama. Voltar pra cama e dormir abraçadinho.

Estou bem assim, no meu mundinho.

0 comentários:

Postar um comentário

Created By Sora Templates