quarta-feira, 20 de abril de 2016

Paredes Criativas

Logo que comecei a acompanhar blogs de decoração e design de interiores fiquei apaixonada pela possibilidade de ter paredes criativas, estampadas, com adesivos, quadros, ilustrações... enfim, chega de parede de uma cor só! Desde então, tive inúmeras ideias para deixar meu lar mais inspirador, como:

  • Aplicar papel de parede na parede da cabeceira da cama no quarto;
  • Encomendar um espelho no tamanho da parede para meu cantinho da dança;
  • Ter uma parede lousa na cozinha;
  • Ter um mural de recados e lembretes no escritório;
  • Colocar adesivo de parede no banheiro...
E por aí vai.
Claro que isso demanda tempo, paciência e investimento, haha.
Até então, o que consegui fazer foi:

Parede lousa! o/



Escolhemos uma parede intermediária entre a cozinha e a sala para fazermos um planejamento mensal/semanal/diário. Só falta meu namorado colocar a criatividade dele para funcionar e encher essa parede de ilustrações! Haha.


Mural de recados e lembretes no escritório <3



Esse é um cantinho especial, onde passo grande parte do meu tempo livre, então merece um tratamento a altura! O mural não é só usado para contas, hehehe, mas para colocar cartões de visita, folhetos de lanches e pizzarias que a gente vive perdendo, entre outras coisas.
Ainda estamos providenciando os quadros e pôsters, mas assim que fixarmos na parede eu conto tudo aqui. Você também pode acompanhar o blog pelo IG @blogvidadeape <3

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Comportamento Acadêmico

Ás vezes é bom acontecer algumas coisas na nossa vida para nos trazer de volta à terra, nos colocar em nosso lugar, nos fazer pisar no chão. Acho que eu estava um tanto avoada e é horrível quando fazemos as coisas sem pensar, com a cabeça quente, baseados em emoção. Depois a gente se arrepende, aí não adianta lamuriar.

Estou um tanto desgostosa com o mercado de trabalho e a faculdade me parece cada vez mais maçante. Acho que venho me queixando disso a mais ou menos um ano. De todos os professores, um ou outro se destaca, o restante me parece que tem ideias ultrapassadas, seja sobre a visão do mercado de trabalho, seja na metologia de ensino.

E a concorrência é grande no mercado de Comunicação, ganha aquele que sabe persuadir, que tem mais a oferecer do que um "bom trabalho". Infelizmente, 4 anos de estudos para te graduar, mas não te prepara para a realidade do mercado.

Nos últimos semestres, não consegui me dedicar às aulas práticas ou aos trabalhos em grupo. Estresso-me facilmente e fico irritada quando a aula não é proveitosa. Desde que este semestre teve início, não percebi um avanço no conteúdo em duas disciplinas diferentes. Injuriada, enviei um e-mail para a coordenadoria.

Resultado: a coordenadora me disse que quando tiver uma reclamação devo falar com ela pessoalmente. Um professor falou abertamente com a classe sobre o conteúdo da disciplina e deu uma boa justificativa quanto a programação. Já o outro me chamou para conversar fora da sala de aula e queixou-se do meu comportamento, segundo ele, anti-ético.

Fiquei muito triste, pois não tinha a intenção de prejudicar o trabalho de ninguém. Só então tive noção da consequência dos meus atos. Tem quem ficou satisfeito, pois houve uma reestruturação das aulas, mas quem teve que ouvir foi eu.

Será que aguento mais um ano nessa?


segunda-feira, 11 de abril de 2016

Criatividade na Produção Online

Em palestra ministrada para os alunos do curso de Comunicação Social da Faccamp (Faculdade Campo Limpo Paulista) em 30 de março de 2016 (quarta-feira), Fábio Marra, editor de fotografia, e Mário Kanno, editor de arte, ambos do jornal Folha de S. Paulo, falaram sobre a profissão de jornalista no cenário atual.


Para termos sucesso é precisou ousar mesmo que falha.

A palestra de Fábio Marra, editor de fotografia da Folha, abordou dois tópicos – o Jornalismo Digital e o Fotojornalismo, sendo iniciada e finalizada com uma dinâmica. A ideia era demonstrar, na prática, a necessidade de criatividade, planejamento, trabalho em equipe e racionalidade para alcançar um objetivo em qualquer atividade e afastar os males da produtividade: a limitação criativa e o pensamento lateral.

Por fim, uma reflexão: todo dia é uma nova oportunidade para tentar. E quanto mais tentarmos, mais a chances de acertarmos. Não somente no Jornalismo como em tantas outras profissões, se você se sentir desafiado pelo seu trabalho, nunca irá evoluir.

Jornalismo Digital

Deixando as brincadeiras filosóficas de lado, discutimos muito sobre as técnicas do Jornalismo Digital, tão presente nos dias de hoje, em constante transformação, mas ainda praticado com tanto amadorismo.

A chegada da internet facilitou muito a busca por pautas. Antes ou depois de ir a campo, o jornalista passa por um processo mental para produzir conteúdo para a mídia online. Fazem parte deste processo:
  • Navegação;
  • Interação;
  • Possibilidades;
  • Layout;
  • Execução.
Tanto ao escrever para sites e blogs quanto para redes sociais, o conteudista precisa estar sempre pensando no diálogo entre diferentes mídias antes da realização da postagem (texto + imagem + vídeo + links).

Fotojornalismo

Em mundo onde todos tem uma câmera na mão, o fotojornalismo está se tornando uma profissão cada vez mais desafiadora. Como em tudo no Jornalismo, o profissionalismo e o amadorismo são distinguidos por numa tênue linha.

Num jornal tradicional, a motivação da foto pode acontecer de maneiras diferentes:
  1. Pautada pelas editorias diversas;
  2. Pautada pela editoria de fotografia;
  3. Pautas especiais pela redação ou pelo fotógrafo.
Diferenciais do Fotojornalista
  • Ousadia: prever situações;
  • Coragem: não ter medo de correr riscos;
  • Iniciativa: não esperar ordens;
  • Qualidade técnica: investir em aperfeiçoamento e estar sempre atualizado é obrigação do profissional;
  • Qualidade gráfica: enquadramento e ângulo;
  • Imaginação: fugir do convencional.

Infografia e Narrativa Visual

Mário Kanno, editor de arte da Folha, entrou em seguida de Fábio Marra, aprofundando conhecimentos no jornalismo gráfico e visual. O que mais gostei na palestra é que o tempo todo ele demonstrou o que falava com recursos visuais (infográficos, prints de redes sociais, tabelas, etc), além de apresentar um panorama da presença do texto x imagem na história da comunicação (que certamente foi um dos meus momentos favoritos da palestra).

A imagem também é informação jornalística

No constante conflito entre o que merece destaque numa página de jornal, Kanno resumiu de uma forma bem simples: “mostre o que é mais importante na matéria”.

Contar
Mostrar
TXT
IMG

Além disso, frisou constantemente que jornalismo não é só fazer texto. Todos os integrantes de uma redação são jornalista – seja na área de fotografia, reportagem, editoração e tudo mais.

Pense Visualmente

Antes, dava-se prioridade ao texto, em seguida vinham os recursos gráficos como uma forma de apoio ao texto. No mercado atual – referindo-se a empresas que acompanham a modernidade, pauta e edição trabalham simultaneamente. Isto por que temos que nos adequar ao perfil do consumidor, e o consumidor atual prioriza o conjunto: texto + imagem, apresentação visual. Num jornal feito por profissionais, tudo é contabilizado de acordo com as métricas.

O que o Leitor Vê
  • 80% Infográficos
  • 75% Fotos
  • 56% Títulos
  • 52% Anúncios
  • 31% Notas
  • 29% Legendas
  • 25% Texto
A ilustração também tem um papel importante no jornal quando é pensada para informar, sinalizar ou como uma metáfora. Em resumo, antes de executar a pauta, deve-se pensar em como mostrar aquela informação visualmente, não somente em texto.

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Despesa no Supermercado



Recentemente, inaugurou um supermercado aqui no bairro, e estamos muito felizes com isso, pois antes tínhamos que ir à cidade vizinha fazer despesa num supermercado melhor com valores mais em conta. 


Despesa Mensal x Semanal

A princípio, gostaríamos de fazer uma única despesa mensal no supermercado. Mas depois de sofrermos com o desperdício de alimentos, entre outras coisas, optamos pelas compras semanais. Frutas, verduras, legumes e carnes, por exemplo, tem que estar sempre fresquinho e são comprados em lugares específicos: quitanda e açougue.

Meu pai tem uma rotina extraordinária para ir ao supermercado. Ele está sempre de olho nos folhetos de ofertas e se organiza para fazer as compras nos dias certos. Quinta-feira, por exemplo, é dia de feira no mercado que ele frequenta. Todavia, ele mora numa cidade pequena e aqui onde moro não temos essa facilidade nem disponibilidade de tempo para ir ao mercado com muita frequência.

Então nos reorganizamos para comprar materiais de limpeza, higiene pessoal, enlatados e alimentos não-perecíveis uma vez por mês no supermercado e irmos ao açougue e na quintada uma vez por semana. ;)


Economia

Sempre fui maníaca por listas, e levei este hábito comigo para a casa nova. Então, conforme as coisas vão acabando, vou incluindo na listinha para quando formos ao mercado não deixarmos nada de importante para trás. Nem sempre compro tudo o que está na lista, e algumas coisas a gente lembra só quando olha para ela, nas prateleiras. Mas fazer uma lista é muito bom para se organizar e não gastar a toa.

Assim como meu pai, eu confiro as ofertas em lugares diferentes da região, condições de pagamento e tudo mais. Além disso, não zeramos o cartão alimentação (cometemos esse erro no primeiro mês), deixamos uma pequena quantia para emergências, entre outras coisas. Todavia, nem sempre o saldo do cartão dá conta, então decidimos abri um crediário no mercado que mais frequentamos, para cobrir imprevistos e também para ocasiões especiais, assim não comprometemos a renda que é destinada aos mantimentos da casa.


Alimentos Orgânicos x Agrotóxicos

Aqui pertinho tem uma quitanda tradicional que se chama Horta do Japonês, cujos vendedores são os donos e a maioria dos alimentos são colhidos da hortinha caseira deles. Por ser orgânico, é mais caro sim, mas é muito mais saudável e saboroso! Depois de fazer um trabalho acadêmico sobre os males dos agrotóxicos, sinto uma agonia cada vez que vejo aqueles legumes enormes do supermercado, escuros e amargos.

"Batata boa é batata suja" diz minha mãe, e o mesmo vale para as mandioquinhas. Mas o que mais me impressionou mesmo foi a qualidade das cenouras. Ao contrário das de mercado, que são grandes e tem as pontas escuras, as orgânicas são pequenas, bonitinhas, adocicadas e acompanha a parte folhosa, que pode ser consumida.


Recapitulando!

  1. Nunca vá ao supermercado sem uma lista;
  2. Reserve um dinheiro para emergências;
  3. Se você frequenta um supermercado, talvez compense abrir um crediário;
  4. Fique de olho nas ofertas e dias promocionais;
  5. Dê preferência a comprar carnes em açougue;
  6. Dê preferência a comprar frutas, legumes e verduras orgânicas;
  7. Por fim: economize hoje para ter amanhã.

domingo, 3 de abril de 2016

Marketing de Conteúdo para Mídias Sociais: como cuidar da sua imagem na web

Desde que comecei a estudar Comunicação Social e trabalhar com mídias digitais, entendi a importância de cuidar da imagem na web, independente do tipo de negócio que administra. A internet é um importante meio para criação e manutenção de networking, possibilitando a comunicação e divulgação do seu trabalho com seu público-alvo. Mas apenas estar presente não basta, é preciso planejamento e organização para administrar seus perfis.

Mas afinal, o que são Mídias Sociais?


Antes referida ao poder de difundir uma mensagem dos grandes meios de comunicação de massa, as Mídias Sociais ganharam um novo significado com a internet, sendo hoje definida como ferramentas online utilizadas para compartilhamento de conteúdo (textos, fotos, vídeos, imagens) ao mesmo tempo em que permite alguma relação com outras pessoas.

Ferramentas como Blogger, Wix, Wordpress, Vímeo e YouTube tem como objetivo o compartilhamento de conteúdo, deixando as relações em segundo plano, diferente do que chamamos de Redes Sociais, antes conhecidas como Sites de Relacionamento, trata-se de mídias que possibilitam a interação entre pessoas de algum nível de relação e interesses em comum, das quais predomina o Facebook, atualmente.

E também temos os aplicativos de comunicação, fotografia e vídeo, propagados com a popularização dos smartphones, reduzindo o uso de ligações e SMS’s, como o Whatsapp, Instagram, Vine e Snapchat, entre outros.

10 Dicas Estratégias para Conteúdo e Relacionamento


  1. Preencha todos os campos ao criar um novo perfil;
  2. Crie urls personalizados e fáceis de memorizar;
  3. Produza conteúdo multimídia (texto + imagem/vídeo/link);
  4. Utilize imagens e fotos de boa qualidade;
  5. Compartilhe conteúdo, novidades e informações;
  6. Facilite a leitura escrevendo textos simples, curtos e com termos de conhecimento geral;
  7. Gere credibilidade citando fontes e referências;
  8. Seja bem humorado, pense em memes, virais, textos engraçados;
  9. Responda comentários, mensagens e e-mails com cordialidade;
  10. Sobreviva às críticas (por que em algum momento, elas virão).

Pessoal x Profissional


Nós artistas temos uma grande dificuldade em distinguir nossa vida pessoal da profissional e isso é visível quando se trata de mídias sociais. Todavia, se o seu intuito é trabalhar com arte, a criação de uma marca é indispensável. Sua marca é o seu ID, sua identidade visual, as pessoas tem que ver e lembrar de você. Você cria um ID quando utiliza um padrão de fotos, imagens, fontes e descrição para produzir conteúdo, quando adota um pseudônimo e cria um logo para compartilhar seu trabalho.

Acredito que a grande dificuldade hoje em dia é diferenciar seu perfil da sua página do Facebook. A página possui ferramentas para gestão da sua marca que é inviável no perfil.

Não há problemas em utilizar as mesmas mídias para compartilhar conteúdo tanto da sua vida pessoal quanto profissional, mas tem certas coisas que não dá para misturar, então, se necessário, crie canais diferentes para publicar conteúdo relacionado à dança e fotos e vídeos das peripécias do seu animal de estimação ou baby, por exemplo.
Created By Sora Templates