terça-feira, 29 de março de 2016

Como se automedicar


ATENÇÃO! Não repita este procedimento em casa, há menos que apresente tendências suicidas e anseie por efeitos colaterais.


Há quem não acredite em doenças emocionais, mas eu não estou entre essas pessoas. Quando estou triste, fico mal de verdade e não há medicamento ou tratamento que resolva.

Semana passada, no domingo, fui atingida por uma forte dor de cabeça, então tomei um analgésico. Depois, a noite, tomei um chá de camomila para dormir melhor. Suspeitando do início de um resfriado, também me precavi com algumas laranjas.

Mas eis que acordo numa bela manhã sentindo uma lixa na garganta, então tomei algumas colheradas de mel com própolis. Uma série de acessos de tosse foram desencadeados, ao ponto de eu ser presenteada com um spray para a garganta por um colega de trabalho.

Na sexta fui a casa da minha mãe e tomei um antibiótico do meu irmão. Enfim comprei três cartelas de anti-inflamatório e passei todo o final de semana sem voz. Ontem, sentindo-me um pouco melhor, resolvi praticar Yoga, mas cai em febre logo em seguida e precisei tomar um antitérmico, que agiu também como sonífero, me derrubando até a manhã de hoje.

Acho melhor interromper todos os medicamentos antes que eu tenha um treco.


quinta-feira, 24 de março de 2016

A Bailarina Frustrada e Vida de Apartamento

Vocês querem saber primeiro a notícia boa ou a ruim?

Não tive muito tempo para compartilhar com vocês tantas mudanças que aconteceram de janeiro para cá e, pelo visto, 2016 promete grandes altos e baixos na minha vida.

Para quem acompanha o blog, sabe que eu estava de férias, mas então apareceu uma oportunidade de estágio. O que vocês não sabem é que em fevereiro eu e meu namorado alugamos um apartamento! <3

Vida de Apartamento

Apaixonada pela vida de blogger como eu, logo criei uma tag nova para contar tudo sobre meu processo de adaptação neste novo estilo de vida. Para compreender parte dos motivos que nos levaram à decisão de morarmos juntos, clique aqui.

Claro que tudo isso tem a ver com aquelas frustrações por quais passei na virada do ano, mas achei melhor não falar sobre isso no primeiro post do blog.



Bailarina Frustrada

Isso também interferiu diretamente no meu relacionamento com a dança, como você pode observar nesta nota de esclarecimento:

Muitas coisas aconteceram da virada do ano para cá, o que acarretou drásticas mudanças na minha vida, que de alguma forma interferiram no meu relacionamento com a dança. Cheguei inclusive a cogitar parar, até escrevi uma nota informando o encerramento da minha jornada, mas felizmente tive bons motivos para não publicá-la.
Agradeço aos meus amigos e familiares por isso, especialmente ao meu namorado. Tínhamos todos os motivos para terminarmos nosso relacionamento, mas fomos pacientes um com o outro e acabamos alugando um apartamento para morarmos juntos.
As tarefas domésticas e acadêmicas e a ingressão em um estágio na minha área fizeram com que eu reorganizasse minhas prioridades e cheguei à conclusão que, temporariamente, a dança não poderia continuar no patamar em que ela estava em minha vida, afinal, antes de tudo, a dança é uma atividade de lazer para mim que, felizmente, acabou se tornando uma fonte de renda extra.
Ainda estou meio deprê, para variar. De vez em quando tenho uma recaída e começo a pensar coisas. Mas nada como um dia após o outro! :D

terça-feira, 15 de março de 2016

Cozinha Moderna: a Praticidade das Panelas Elétricas

Desde o princípio, eu e meu namorado optamos por investir em panelas elétricas ao invés de comprar um fogão. Primeiro por que não passamos muito tempo em casa para ficar cozinhando, e neste ponto as panelas nos pareceram muito mais práticas e eficientes.


Financeiramente falando, tome nota:



FOGÃO
PANELA ELÉTRICA
R$300,00
R$200,00
Botijão
de gás
R$050,00
R$150,00
R$050,00
R$150,00
R$400,00
R$100,00


Total:
R$800,00 
Total:
R$600,00 


*Valores aproximados


E para quem pensa que a comida fica diferente, eu aprovo o sabor, é só saber fazer direitinho. Eu adoro gostinho de comida "caseira", me remete à infância, mas nesta infância a comida era feita em fogão à lenha. Aí sim o sabor é outro! Quem nunca foi num restaurante em fazenda, se hospedou numa pousada tradicional em Minas ou tem um parente que mora em sítio não sabe do que estou falando, haha.

Mas, desmistificando tais ditos, vou apresentar alguns diferenciais das panelas elétricas no preparo das principais refeições:


Fogão
Panela elétrica
Arroz
Fica pronto mais
rápido, mas corre o risco de grudar no fundo e não acertar o ponto.
A panela trabalha sozinha, você usa menos
óleo e água e o arroz fica sempre soltinho, no ponto!
Carnes
Além de mais
demorado, dá um trabalhão para limpar a panela depois!
A vantagem é que não preciso usar muito
óleo e a panela pode ir à mesa.


Aderir ao uso das panelas elétricas é uma opção, você não precisa se forçar a isso por causa dos outros, afinal, tem quem não abre mão do fogão e prefere cozinhar à moda antiga!

Na casa da minha mãe sempre tive acesso à parafernalhas elétricas, como cafeteira, micro-ondas, lava-louça e secadora de roupas, por exemplo; já na casa do meu pai (sim, os dois são separado) não tem nada disso, e apesar de ter micro-ondas ele quase não o usa, prefere esquentar tudo no fogão e fazer o bom cafezinho matinal em coador de pano!

Nossos brinquedinhos! Haha xD

sexta-feira, 11 de março de 2016

Cardápio Semanal

Quando você sai da casa dos seus pais, num primeiro momento, sentirá uma necessidade em organizar sua alimentação. Isso por que, sem um planejamento, cai numa rotina monótoma ou se empanturra de bobeiras.

Na primeira semana, como ainda estávamos sem geladeira e nossas panelas elétricas, tivemos que nos virar com comida de rua e pratos de micro-ondas. ~ Ainda bem que foi por pouco tempo! ~ Mas logo que tínhamos todos os itens necessários para uma refeição decente - incluindo utensílios e aparelho de jantar, por exemplo - me perguntei como a minha mãe conseguia fazer um cardápio tão diversificado ao longo da semanal.

Eis que recorri ao chamado "Cardápio Semanal", muito popular entre os que estão seguindo uma dieta, por exemplo. Claro que isso é só nas primeiras semanas, até se adaptar à nova rotina, depois você será capaz de fazer tudo no automático, como minha mãe! Haha.


Escolhendo as Refeições da Semana

Claro que tem ser baseado no seu gosto para comida, mas o ideal é seguir uma dieta nutritiva para que não fique com a imunidade baixa e consiga sobreviver ao dia a dia, haha. Para quem tem essa conveniência, vale consultar um nutricionista e fazer uma avaliação do que você deve evitar, de acordo com sua rotina e seu organismo.

No caso do meu noivo e eu, ele tem gastrite aguda, então não pode com leite e derivados, frituras, refrigerante, frutas cítricas e feijão, por exemplo; já eu sofro de prisão de ventre desde bebê! Praticamente nasci com isso e provavelmente morrerei assim, então minha dieta tem que conter fibras, grãos integrais, soja e tudo que fortalece o intestino e seja fácil de digerir.

Meu Cardápio

Segunda-feira
Terça-feira
Quarta-feira
Quinta-feira
Sexta-feira
Sábado
Domingo
Prato Principal
Bife acebolado
Frango com legumes
Calabresa acebolada
Carne com batata e mandioquinha
Batata recheada com requeijão e bacon
Sushi
Frango assado
Acompanhamento
Batata frita
Arroz branco
Macarrão ao molho sugo
Arroz branco
Arroz branco
Batata palha
Arroz branco
Arroz
Couve refogada
Farofa
Salada
Alface, tomate e cebola
Chuchu
Alface, tomate e cebola
Beterraba e cenoura
Queijo branco
Rabanete
Alface e tomate


IMPORTANTE!

  • O café da manhã é a refeição mais importante do dia! Portanto, antes de qualquer coisa, sente-se à mesa e faça um bom desjejum.
  • Toda refeição principal - almoço e jantar - deve conter uma proteína (carne, frango, peixe ou ovo), um carboidrato (arroz, feijão, batata, mandioca, etc) e guarnições (frutas, legumes e verduras).

Fixando seu Cardápio Semanal para Visualização

Vários sites disponibilizam tabelas prontas que você pode imprimir e preencher. Outra opção é fazer esta tabela no Word ou Excel e visualizar no seu tablet, por exemplo. Ou ainda comprar um caderno e fazer tudo a mão. Enfim, vai do seu gosto!

Eu preferi usar a nossa parede lousa para organizar essas informações utilizando post-it's. <3


Organizando sua Rotina

  • Defina um dia para as compras, próximo ao pagamento do seu vale, por exemplo;
  • Escolha o melhor horário para cozinhar: para quem gosta da comida sempre fresquinha, vale dedicar um tempo para cozinhar todo dia. Mas quem não tem isso como um hobbie, para não acabar recorrendo a comidas rápidas, o ideal é cozinhar uma quantidade que dê para congelar em porções diárias, por exemplo.

domingo, 6 de março de 2016

#Assisti Documentários

Agora com Netflix em casa dá para colocar em dia os filmes e séries que sempre quis assistir. Todavia, isso pode levar um tempo, considerando que trabalho e estudo o tempo todo. De qualquer forma, na última semana assisti 3 documentários muito bons!

Walt Before Mickey (2015)

Ainda criança, Walt Disney tinha por hábito desenhar os animais da fazenda onde morava. Ao crescer, ele decidiu tentar a sorte como animador na cidade grande. Decidido a ter uma empresa própria, que lhe permitisse trabalhar no que gostasse, ele enfrenta diversos obstáculos até ter a grande ideia de sua vida: um pequeno rato chamado Mickey Mouse.

Este drama biográfico de Walt Disney nos mostra todos os empecilhos e apuros que o empreendedor passou até a criação de Mickey Mouse, personagem que acarretou seu sucesso no ramo de animação. Incrível como ele não desistiu!

Katy Perry: Part of Me (2012)

O filme 3D "Katy Perry: Part of Me" é um passaporte para os bastidores, um lugar na primeira fila, um olhar í­ntimo do diário honesto, louco, divertido, glamouroso, inspirador, mágico e apaixonado de Katy Perry. Em um documentário voltado aos fãs, a cantora vem para mostrar sua paixão pela música como uma parte dela.
Ouvi muito Kary Perry durante a minha adolescência, entre outros astros pops, e conhecer um pouco da sua história fez muita diferença na visão que eu tinha da cantora. Apesar dos contratempos familiares e a desilusão amorosa que sofreu, a Katy tem uma fé muito grande e tenho certeza que isso a fortaleceu. Todo o sucesso é merecido!

Amy (2015)

Quatro anos após uma morte prematura, a cantora britânica Amy Winehouse ganha um documentário completo revisitando os momentos mais marcantes de sua carreira. O filme foi produzido por James Gay-Rees com direção assinada por Asif Kapadia, ambos responsáveis pelo lançamento de Senna.
Depois de assistir a história feliz de Katy Perry, cuja jornada continua, foi muito deprimente ver a da Amy, uma garota tão talentosa, destinada ao sucesso, que desmoronou. Não culpo as drogas, a família, a imprensa ou os relacionamentos amorosos; a Amy já era uma garota problemática desde antes, um tanto carente de amor e atenção. Não existe exatamente uma causa para a depressão, ela vem como um combo que, quando não tratada, leva a problemas maiores, como a bulimia, o alcoolismo e a dependência química, que foi o que houve com a Amy.

Quando terminei de assistir o documentário, voltei para o início e assisti os primeiros quarenta minutos, pois prefiro me lembrar dela assim: na primeira fase da sua carreira, tocando seu violão, se divertindo com os amigos, comprando o primeiro apartamento, enfim! Uma garota normal, sem exageros.

quarta-feira, 2 de março de 2016

Adotando um Bichinho de Estimação

Tem integrante nova na família...

Seja bem-vinda, Furiosa! ^^

Gente, a Furiosa e seus irmãozinhos foram abandonados recém-nascidos. Minha mãe a pegou ainda cega, sem ouvir ou miar direito, rosadinha e com poucos pelos, limpou os restos do parto e cuidou dela por uma semana até irmos buscá-la.

Agora, com pouco mais de 15 dias está essa mocinha linda! *-*


Sempre tive um dog em casa, somos apaixonados por cachorros, então é a primeira vez que vou cuidar de um gato. Meu noivo, por outro lado, teve ramster, peixes, periquitos e cão de guarda, por isso queria tanto um felino.

Antes de adotarmos um bichinho, falamos com os responsáveis pelo apartamento (aqui falamos direto com a dona na fase da documentação, com certeza a proibição de animais de estimação abalaria minha preferência pelo imóvel).

Ela foi muito tolerante conosco, como os apartamentos são pequenos, animais de grande porte, agressivos ou barulhentos são restritos, como é normalmente. Fora algumas regras de ética e bom senso, como andar com o animal na coleira ou no colo quando sair com o bichano e não deixar de limpar os dejetos para que os vizinhos não reclamem de mal cheiro.
Created By Sora Templates