quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Infortúnios Acontecem

Sei que estou um pouco atrasada para meus posts de rotina, mas aconteceram coisas grandes na minha vida que mereceram minha atenção, pois poderão render mudanças dramáticas em breve. Passei alguns dias de cama, curtindo minha solidão, até decidir que não me meteria em problema de gente grande, se é que me entendem. “Os adultos que resolvam!”.

Resolvi assinar uma declaração de ausência para o mês de janeiro e tirar férias do meu curso de inglês. Há tempo queria passar uns dias na companhia do meu pai, coisa que não faço há anos, considerando que sempre viajo acompanhada do meu namorado nos últimos dois anos e que, antes disso, ele estivera casado por cerca de três anos. Agora é diferente: tenho a casa toda para mim e nenhum terceiro entre eu e meu pai. Assim espero, pelo menos.

Também pela primeira vez em anos passei o natal em família. Ver meu pai e minha mãe juntos depois de mais de quinze anos da separação me deu um calorzinho gostoso no peito, ainda que eles não parassem de brigar um minuto. E meu irmão, que há tempo evitava a cidade e meu pai, curtiu a viagem ao extremo na companhia dos seus amigos de infância. Fez-me lembrar de como era a vida entre meus sete e nove anos, quando morávamos na cidade, eu e meu irmão brincávamos na rua e meu pai aparecia de surpresa para a janta.

Percebi que a dança estava ocupando um patamar na minha vida que não cabia a ela. Não posso negligenciar meus estudos, minha família ou meu relacionamento por um hobbie. Ainda que de passatempo tornou-se um ofício, não tenho tanto retorno além do prestígio. Danço por prazer, ministro aulas por prazer e escrevo por prazer. Essas atividades não deveriam se tornar estressantes. Mas foram tantas as frustrações que pensei sinceramente em parar tudo. Deletar meus perfis sociais. Aí caiu a ficha de que isso não é possível: a dança já faz parte de mim, de quem eu sou.

Apesar dos contratempos, não desisti do inglês, não tranquei a faculdade. Enquanto eu tiver família – e amigos, sei que eles não me deixarão desamparada. E como é bom estar rodeada de pessoas que nos amam! É esse amor que me alimenta, que me motiva. Meu alicerce, o fundamento da minha estrutura, minha base, sempre sólida. Por isso, ao reorganizar minhas prioridades, estabeleci: FAMÍLIA está no topo da minha lista.


Top 10: Retrospectiva 2015

  1. Cursei o 4º e 5º semestre do curso de graduação em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Faccamp;
  2. Conclui o nível intermediário em Inglês pela Wise Up;
  3. Produzi meu primeiro evento voltado para dança, “Hafla Tribal & Ventre” com mostra de dança, show de derbak e comidas típicas;
  4. Promovi encontros entre dançarinas de Tribal e simpatizantes através do projeto “Tribal no Parque”;
  5. Produzi minha primeira videodança experimental e independente, “Corpo, Casa,Cosmo”;
  6. Publiquei resenhas sobre eventos ligados a Dança Tribal no blog Aerith Tribal Fusion, uma das principais referências do meio no Brasil;
  7. Publiquei artigos e anedotas sobre Dança do Ventre no portal Central Dança do Ventre, uma das principais referências do meio no Brasil;
  8. Participei da gravação de três programas experimentais como apresentadora e repórter para a Web TV do curso de Comunicação Social pela Faccamp.
  9. Ministrei aulas regulares, workshops e masterclass de Dança do Ventre e Dança Tribal para iniciantes no Studio de Dança Vanessa Tâmega (Jundiaí/SP), Núcleo de Artes e Cultura Anjos ao Resgate (Várzea Pta/SP), Cia de Dança Evolution (Várzea Pta/SP), Escola Estadual Idoroti de Souza Alvarez (Várzea Pta/SP) e no Espaço Cidadania (Várzea Pta/SP);
  10. Apresentei-me em festivais, confraternizações, eventos públicos e privados, dentre eles dois aniversários, o 1º Festival de Dança de Várzea Paulista, a mostra de artes da disciplina de Estética e Histórica da Arte do curso de Comunicação Social da Faccamp, o Gothla Brasil que ocorre no Rio de Janeiro, o Nature Mystic, a Caravana Cultural da cidade de Jundiaí, o Haggadah da paróquia Santa Joana D’Arc, entre outros.

Top 10 Metas para 2016

  1. Estágio em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo
  2. Freela em Mídias Sociais e Fotografia
  3. Aulas de Dança do Ventre no Studio de Dança Vanessa Tâmega (Jundiaí/SP);
  4. Workshop de Tribal Fusion no Studio de Dança Camila Alcover (Extrema/MG);
  5. Formação de grupo de estudos contemporâneos sobre dança étnica no Espaço Cidadania (Várzea Paulista/SP);
  6. Coluna mensal no blog Aerith Tribal Fusion;
  7. Produção de videodança solo em Extrema/MG;
  8. Integração no grupo de apoio na organização de eventos da Cia de Dança do Ventre de Várzea Paulista;
  9. Promoção do encontro “Tribal no Parque” em Várzea Paulista/SP;
  10. Participação no Festival de Dança de Jundiaí, Várzea Paulista e Extrema.

0 comentários:

Postar um comentário

Created By Sora Templates