quinta-feira, 22 de outubro de 2015

#Li: Casamento Blindado, por Renato e Cristiane Cardoso

Ano: 2012 / Páginas: 271
Editora: Thomas Nelson Brasil
Consegui esse livro no Boulevard de Trocas do Sesc Jundiaí. Já havia lido A Mulher V da Cristiane Cardoso, uma escritora excelente. Não costumo ler livros cristãos ou de autoajuda e tão pouco me dediquei a essas leituras apenas por serem de autoria da filha do bispo da igreja que frequento, a Universal. Já tentei ler outros títulos, alguns escritos pelo bispo Edir Macedo e outros, mais recentes, como A Última Pedra e Cinquenta Tons para o Sucesso, mas, na minha opinião, deixaram um pouco a desejar ou não foram condizentes com meu gosto para leitura.

Uma das coisas que chamaram minha atenção para este livro foi ele ser narrado em primeira mão por um homem, o Renato (a Cristiane entra apenas com umas pinceladas do seu ponto de vista feminino sobre o assunto), então achei que seria uma leitura interessante (e, realmente, apesar de uns trechos meio machistas, ele procurou ser sincero em muitos aspectos). Além disso, ele não fala da boca pra fora: Renato Cardoso, em parceria com sua esposa, ministra cursos e palestras sobre relacionamento conjugal, apresenta o programa The Love School exibido semanalmente na Rede Record e é educador familiar e matrimonial certificado pelo National Marriage Centers de New York.

Pude constatar que em vários momentos do livro ele faz referência a pesquisas fundamentadas de especialistas na área, além de usar dados cientificamente comprovados sobre aspectos psicológicos, físicos e genéticos como base para suas argumentações e também dados históricos como a revolução industrial e o movimento feminista para justificar a metamorfose do casamento.

Quem não tem esqueletos no armário, que atire a primeira pedra!

Um dos macetes utilizados pelo Renato para explicar a resolução de conflitos numa relação matrimonial (detalhadas em seus cursos, no programa de TV e agora, tudo escrito bonitinho neste livro) é o uso constante de metáforas, algumas já conhecidas no meio dos palestrantes do gênero. Podemos percebê-las já no sumário do livro: Mochila nas costas/Excesso de bagagem; Casamento como uma empresa; E a medalha de prata vai para... (a ordem dos relacionamentos); Uma caixinha para cada coisa/Uma bola de fios desencapados (sobre as diferenças do homem e da mulher); As 27 ferramentas, etc.

Sem uma boa equipe não seria possível escrever um livro tão bem fundamentado e dirigido, abrangendo diferentes públicos: tanto homens quanto mulheres de diversas faixas etárias e em diferentes estágios de um relacionamento, seja para resolver um crise ou para precaver-se de dar início a uma. Super recomendo!

0 comentários:

Postar um comentário

Created By Sora Templates