quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Acomodados

Versos livres


Ele já não olha nos meus olhos com carinho e paixão. Não procura meus lábios no calor da meia noite. Nem segura minha mão quando caminhamos.

Ele já não se importa com as datas comemorativas. O último presente que me deu foi aquele que eu pedi. Nem fez surpresa.

Nenhum tem gosto de cozinha um para o outro: pedimos comida pronta e pronto. Jantar fora só se for em casa de família.

Meu cachorro me ouve mais do que ele. Por que ainda estamos juntos? Pela casa, talvez? Nem um nem outro tem condições de arcar com as contas sozinho. E quem iria ficar com o cachorro?

Somos dois acomodados, um casal desapaixonado, deixando a vida passar. Não fazemos mais planos para o futuro porque queremos sonhar com o passado.

É tempo de mudanças? Para que, se a rotina nos acolhe? É hora de colocar comida para o cachorro. O dinheiro que está no banco é para pagar boletos.

Se eu pudesse voltar no tempo, corrigiria apenas um momento: aquele em que abri mão de mim pra poder viver com ele e passar os dias assim. Á toa.


0 comentários:

Postar um comentário

Created By Sora Templates