quinta-feira, 13 de novembro de 2014

O Eleito

O mais velho dos quatro filhos de uma nordestina de sangue quente, José Aparecido era de um carisma inestimável: conquistou os professores do primário, as garotas do colegial e ingressou no mercado de trabalho antes mesmo de se formar na faculdade, tamanha era a lábia do sujeito.

Era de se esperar que, apoiado pela popularidade, seguisse carreira política assim que lhe foi concebido a oportunidade. Todavia, ser popular e falar bem não foram o suficiente para ganhar o público na primeira eleição, então lá foi José Aparecido aperfeiçoar-se para a chegada de 2014. 

Fazer pequenas caridades – como entregar uma cesta básica e levar uma criança doente ao médico – era preciso para mostrar solidariedade. Aparições públicas com discursos bem ensaiados e um bom terno era importante para manter a imagem de bom moço. O que falar? Simples: diga o que o povo quer ouvir, independente que a realidade seja outra e nem tudo esteja ao seu alcance.

Por fim, um golpe de sorte: comprar um perfil nas redes sociais com inúmeros seguidores para fazer sua ‘mensagem de luz’ ir longe... Bela noite de resultados, José Aparecido desfila no tablete armado na praça central com uma faixa dourada e brilhante, confeccionada sob medida para sua estatura mediana.

Um comentário:

  1. Adorei o texto. Infelizmente a política é assim, se você dá uma cesta básica aqui, ns tijolos ali você consegue uns poucos votos e se tiver seguidores em redes sociais o povo acha que é um ótimo candidato e vota.
    beijos

    ResponderExcluir

Created By Sora Templates