terça-feira, 29 de abril de 2014

Sexta-feira

As pessoas se alegram quando chega a sexta-feira, afinal ela precede o tão esperado final de semana, que simboliza descanso e lazer. Mas isso não significa que trabalham ou estudam com mais entusiasmo, pelo contrário, querem que o dia morra, e a ansiedade faz as horas passarem devagar.

O cansaço acumulado já dificulta tirar o corpo da cama logo pela manhã. Banhar-se, tomar café, pega o ônibus lotado: santa rotina. Pessoas se empurrando, idosos rabugentos e o motorista sempre estressado e impaciente.

O sorriso surge nos lábios quando o cair da tarde se aproxima. Mas ainda falta uma etapa das obrigações do dia: a faculdade. Mais uma vez entra no ônibus lotado, e apesar da exaustão aparente, os passageiros não estão tão mal humorados como quanto nos outros dias da semana.

Já na faculdade, a parcela da turma que comparece à aula exala bem estar. Corpo perfumado, roupa limpa e passada, traços do rosto destacados com a maquiagem. A sexta-feira se prolonga noite afora!

quarta-feira, 23 de abril de 2014

Profissão Inovadora: Gestor de Mídias Sociais

Atividade em alta no mercado do marketing digital usa redes sociais como ferramenta de trabalho


Nos dias de hoje, com o mercado de marketing digital superaquecido, ter presença na web é uma necessidade tanto para as pessoas como para as empresas. Impulsionada por este crescimento constante de adeptos às redes sociais desde o começo dos anos 2000, surgiu o Gestor de Mídias Sociais, profissional ligado à interação, observação e produção de ideias e campanhas ligadas à cultura cibernética.

Não há dúvidas de que se trata de uma profissão estrategista. O Gestor de Mídias Sociais precisa qualificar e entender o uso das ferramentas de forma comercial para planejar um conteúdo que seja relevante para a empresa de acordo com as tendências do mercado, monitorar o concorrente, cuidar do relacionamento com o cliente e acompanhar os resultados.

O profissional pode ficar responsável tanto pelo conteúdo de redes sociais como pela administração de blogs, sites e aplicativos. Além de textos, é necessário pesquisar ou produzir imagens, vídeos e outros recursos multimídias para tornar o conteúdo mais atrativo. No caso de agências, é preciso lidar com vários clientes ou vários parceiros para a produção de conteúdo. A rotina muda de acordo com o cargo e a empresa contratante, de qualquer forma, o trabalho exige dinamismo e agilidade.

O salário inicial de um Gestor de Conteúdo varia de R$900,00 a R$3.000,00. Já o Social Media pode ganhar até R$15.000,00. Para tanto, é necessário ter graduação na área de comunicação e marketing e uma especialização específica, além de conhecimentos extras com edição de imagens e vídeos. Experiência de mundo (cultura popular) e entendimentos dos mais diversos assuntos é fundamental para desenvolver a criatividade nas postagens.

Camila Castro, 24 anos, trabalha com redes sociais há quatro anos e reforça a ideia de que a qualquer momento uma rede social nova pode surgir, como o Fabebook, e desbancar uma forte, como o Orkut: é preciso estar preparado. “Tem que ser muito antenado, saber quais são os últimos memes e virais, acompanhar e ler portais de notícias... Precisa ser criativo também, para achar a melhor maneira de divulgar um produto/serviço em cada rede social” diz ela, definindo o modelo de profissional para a área.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

O verdadeiro intuito na orientação de carreiras

Atualmente contamos com inúmeras possibilidades de carreiras, e muitas dessas não surgem exatamente de uma formação profissional, mas de oportunidades que aparecem no dia a dia. As redes sociais é um grande gatilho no chamado Networking: a arte de criar e manter uma rede de contatos atualizada com os quais é possível adquirir informação, conhecimento e referência.

Diante de tantas facilidades, aquela faculdade que tinha como objetivo preparar o jovem para o mercado de trabalho ficou em segundo plano. É aí que entra os testes vocacionais, que tem como finalidade apontar as carreiras mais apropriadas para um indivíduo com base em seus traços de personalidade.

O Guia do Estudante é um ótimo exemplo de como os jovens continuam buscando uma identidade como carreira. Segundo informações do site oficial, mais de 500 mil pessoas por mês, de diferentes faixas etárias e classes sociais, interagem com as mídias sociais da marca, buscando informações atualizadas sobre os principais cursos de nível superior e sua relação com o mercado de trabalho.

Se Renta Múcio (22) tivesse buscado uma orientação psicológica, talvez não tivesse cometido tantos equívocos em sua trajetória profissional, como quando se transferiu no 2º ano do curso de Jornalismo para o curso de Rádio e TV. “Eu entrei pro Jornalismo por que queria trabalhar com televisão. Pensei que o curso de Rádio e TV iria me aproximar disso, mas quando vi que era uma área mais técnica, voltei pro Jornalismo”.

Ela, que atualmente trabalhar com vendas, diz que sempre gostou de lidar com pessoas. Agora que está concluindo o curso de Jornalismo na Faccamp suas metas mudaram, mas ela está certa de que cursar uma faculdade é de grande importância: “não sei mais se vou seguir carreira na área, mas não me arrependo de ter entrado na faculdade. A experiência da vida acadêmica é muito importante para nosso desempenho pessoal e profissional”.
Created By Sora Templates