quarta-feira, 19 de junho de 2013

Risco Incalculável

Pegou-a pelas mãos e correu para se esquivar das balas de borracha que atiravam contra eles. A garota ofegou e sorriu para ele, agradecendo. Depois ergueu seu cartaz e voltou a encher os pulmões para gritar em uníssono com a multidão em protesto.
Ele a olhou cheio de admiração. Pensou na faculdade de engenharia que seus pais estavam bancando. Seu carro novo estava estacionado logo ali na esquina. Era por ela que estava ali. O preço alto das coisas não afetava sua estabilidade financeira, mas sabia como aquelas pessoas inconformadas se sentiam, afinal tinha uma namorada linda que apreciava um estilo de vida ecológico e era democrata demais para não se juntar à manifestação que ocorria nas ruas do Brasil.
Todavia, sua inteligência matemática não foi o suficiente para calcular as consequências que o vandalismo e a violência ao seu redor podiam trazer para eles. Não foi ágil o bastante quando um pedaço de madeira arremessado por alguém lá de trás se chocou contra a cabeça dela.

0 comentários:

Postar um comentário

Created By Sora Templates