terça-feira, 23 de novembro de 2010

Viagem Literária: Oficina de Criação Literária

Adorei participar da oficina, o poeta Chacal é um homem muito simpático (apesar de sua cara de bravo) que demonstrou um verdadeiro amor pela profissão. Acredito que até exagerou um pouco, pois, pelo que percebi, a poesia para ele, especialmente a poesia falada, está acima de qualquer coisa, desde a literatura, quanto as normas de métrica exigida pelo padrão da língua. Não é por menos que ele é chamado de "poeta marginal'.
Aprendi muita coisa sobre a poesia, coisas que admiro tanto, coisas que - mesmo o Chacal dizendo que um não tem nada a ver com o outro - eu consegui associar com a literatura, que é meu objeto de trabalho.


  • O poema falado não é a mesma coisa que o poema lido, pois ele precisa ser interpretado. Ao escrever o poema, você mata a alma das palavras.
  • Poesia usa a harmonia das palavras, que seduz, compondo uma imagem na tela do imaginário.
  •  Imagine se a música fosse consumida apenas por partituras. O mundo ficaria mais triste, não é mesmo? Pois isto é o que está acontecendo com a poesia, cuja sonorização se faz com o corpo e com a voz.
  • Quer sentir a poesia viva? Recite um poema em alto e bom som!
  • Ao ouvir poesia você contempla uma maravilhosa visão da mente do poeta.
  •  Ritmo, rima, métrica: O padrão de poesia exigido inibe o poeta que tem dentro de nós.
  • O poeta resume em palavras os sentimentos de uma comunidade (da mesma forma que o escritor dá voz ao que os outros não conseguem falar)
  • A poesia canta o mundo que nos rodeia
  •  Para aprender poesia, é preciso ouvir poesia
  •  Evite rimas previsíveis. Cante o poema antes de colocá-lo no papel. Ouça uma música, relaxe, assista um filme e espere a inspiração vir ao teu encontro.
  • Ao escrever poesia, você se organiza no mundo
  •  Atualmente, ninguém dá valor ao conhecimento e sim ao diploma
  • A poesia moderna jogou fora o objetivo principal do poeta, que é brincar com as palavras, revelando a criança que tem dentro de nossas almas.
  • Poeta não escreve para ser compreendido
  • A poesia é generosa, pois ela permite várias interpretações; por isso não deve se misturar ao teatro, pois o ator limita a imaginação do ouvinte
  • A poesia é uma charada que não contém uma chave principal


A unica coisa que não gostei foi que senti um desprezo no ar num certo momento (detalhe: Eu era a unica jovem ali), mas isso mudou completamente quando contei que publicaria um livro.

0 comentários:

Postar um comentário

Created By Sora Templates