sábado, 15 de maio de 2010

Sem Sentido

Ás vezes eu me pego pensando
 Refletindo, viajando
 O que eu vim fazer nesse mundo ?
 Sem sentido, sem rumo

 Os meus gritos ninguém ouve
 Pois eles não têm som quando no papel estão
 Sou obrigado a gritar em silêncio
 E ficar pertubado sem ouvir a batida do coração

 Não existem motivos para viver
 Quando rebelde estou, perco o chão
 É como se niguém pudesse ver
 O que tem do outro lado da solidão

 Coisas que não pode realizar
 Alguém que não te viu te amar
 Alguém que não te ama te ver
 E sentir que pode te querer

PONTE

 Num rebelde olhar
 Encontrasse uma garota solitária
 Amando quem nunca lhe deu valor

 Afogo-me na ilusão de amar
 Para quem vê, uma coisa ilária
 Eu ter capacidade de sentir dor

Conclusão

 Por trás de um ato de violência
 Existe uma voz melancólica
 Pedindo socorro a quem puder lhe dar

 Sentindo na morte a essência
 Da amarga tortura incorrespondida
 Do outro não puder lhe olhar

REFRÃO

 Coisa sem sentido
 Por trás do garota metida
 Pode existir alguém amiga ?

 É assim que roda o mundo ?
 Cheio de pessoas com sentimentos imundos
 Acreditando em amores profundos ?

0 comentários:

Postar um comentário

Created By Sora Templates